segunda-feira, 10 dezembro 2018

O interior das construções norte coreanas por Oliver Wainwright

Oliver Wainwright, crítico de design e arquitetura do The Guardian, passou um tempo em Pyongyang, capital da Coreia do Norte observando e fotografando o interior das construções norte coreanas e a organização dos ambientes por lá.

A documentação captou detalhes da organização do interior das construções norte coreanas levando-nos a associar as decorações a um cenário dos filmes de Wes Anderson, destacados por elementos da estética kitsh e a simetria. Todos os elementos parecem cuidadosamente encaixados.

Uma sala de conferências no estádio Primeiro de Maio. Fotografia: Oliver Wainwright
Uma sala de conferências no estádio recem reformado. Fotografia: Oliver Wainwright

Conforme conta no site The Guardian, Oliver Wainwright fotografou instituições, hotéis e teatros na cidade de Pyongyang, que foi totalmente reconstruído a partir de 1953, após sua destruição durante a guerra coreana. A reconstrução foi liderada por arquitetos e engenheiros capacitados na Rússia, deixando a cidade com algumas semelhanças a Moscou, inspirada pela arquitetura da era Stalin.

Hoje, estes interiores típicos da cidade norte coreana estão ameaçados pelo capitalismo e a promessa de modernidade. Apenas as construções de cunho turístico permanecem com essas características ou estão sendo reconfigurados para parecerem da mesma época.

“Apenas uma parte destas estruturas permanecem até hoje. Em uma tentativa de construir um sentimento de identidade nacional, Kim Il-sung – fundador da República Popular Democrática da Coreia – introduziu uma arquitetura baseada na ideologia Juche de auto-suficiência que baniria influência estrangeira uma vez por todas.”

Fotografia: Oliver Wainwright
Fotografia: Oliver Wainwright
Fotografia: Oliver Wainwright
Fotografia: Oliver Wainwright

Por toda a cidade você encontrar os esquemas de cores recorrentes de salmão e azul-petróleo, ou rosa e azul bebê.”

Fotografia: Oliver Wainwright
Fotografia: Oliver Wainwright

“Não é coincidência que eles se parecem com cenários de filmes. São cenários montados para atrair o olhar de admiração de visitantes estrangeiros – que seriam muito mais impressionados com as características de períodos anteriores do que a época atual.”

Fotografia: Oliver Wainwright
Fotografia: Oliver Wainwright

Para ver mais imagens e mais informações confira o artigo de Oliver Wainwright no The Guardian e acompanhe o tumblr North Korean Interiors.

Comentários no Facebook