Latest Posts

Sorry, no posts matched your criteria.

Stay in Touch With Us

Odio dignissim qui blandit praesent luptatum zzril delenit augue duis dolore.

Email
magazine@example.com

Phone
+32 458 623 874

Addresse
302 2nd St
Brooklyn, NY 11215, USA
40.674386 – 73.984783

Follow us on social

Juliana Fiorese – Draw!Entrevista #05

1.45k

O Draw Entrevista entra em sua 5ª edição! E desta vez trazemos Juliana Fiorese! Já falamos sobre o trabalho de Juliana aqui na Draw (confira). Juliana vem falar sobre o seu projeto que está em andamento em busca de financiamento no Cartase, ela já tem um histórico de projetos bem sucedidos por lá são eles: Uma história mais ou menos parecida e Os vestidos de Frida.  Confira o bate papo que tivemos com Juliana Fiorese e conheça um pouco mais sobre o seu projeto, e apoie!

A primeira pergunta é sempre muito clichê, mas é sempre bom ressaltar, de onde surgiu o seu interesse pela ilustração?

 Eu sempre gostei muito de desenhar, desde criança. Quando fiz meu primeiro vestibular, eu gostaria de trabalhar com algo que envolvesse desenho; acabei optando por Arquitetura e Urbanismo. Já formada, e trabalhando em um escritório de arquitetura, resolvi entrar para a graduação de Design Gráfico, e foi dentro desse curso que comecei a pensar em trabalhar com ilustração. Meu primeiro trabalho na área foi no início de 2013, com o livro infantil Azur e Asmar, e desde então, não parei mais.

Vimos que você possui formação em design gráfico, arquitetura e urbanismo, além de ser especializada em comunicação e marketing em mídias digitais, como é conciliar tudo isso? E como toda essa formação te auxilia na criação de seus projetos?

Bom, eu trabalhei em um escritório de arquitetura durante 5 anos. Mas, quando estava no final do curso de Design Gráfico (final de 2012), eu decidi sair do escritório e me dedicar exclusivamente ao design em si, e à ilustração. A pós graduação em Comunicação eMarketing para mídias digitais tem me ajudado muito na divulgação do meu trabalho nas redes sociais e na internet. Toda a minha formação auxilia o meu trabalho com à bagagem visual que eu fui absorvendo ao longo do tempo, e isso, de alguma forma acaba sendo refletido nos meus desenhos. Mas isso não vem apenas da formação, vem do cotidiano, das situações da vida, dos livros, dos filmes, das músicas…

De onde surgiu a vontade de criar as Valquírias? E por que este nome?

 A ideia começou com o desenvolvimento de personagens femininas representando as deusas da mitologia nórdica e a grande contradição entre o leve e o pesado que cada uma trazia. Eram deusas que emanavam a leveza dos seres celestiais e, ao mesmo tempo, tão fortes e guerreiras. E acredito que essa contradição poética e bela está presente em todas as mulheres; fortes quando precisam ser e, ao mesmo tempo, tão sensíveis. Comecei a traduzir essas reflexões em desenhos. A ideia foi evoluindo, e resolvi ampliar o projeto homenageando tantas outras guerreiras – dos quadrinhos, dos desenhos animados, dos jogos e dos filmes – com um traço leve, emanando movimento. As Valquírias eram um tipo específico de deusas guerreiras da mitologia nórdica, as quais recolhiam os combatentes mortos para leva-los aos salões do Valhalla, um salão reservado aos guerreiros que morriam em combate honrosamente. E eu achei isso tão bonito e ao mesmo tempo tão forte, que resolvi homenagear todas as personagens do livro, entitulando-o Valquírias. Sou encantada por esse tipo de história.

Qual a intenção do projeto?

A intenção do projeto é a publicação independente do meu primeiro livro de ilustrações, e com isso poder trazer mais sensibilidade, amor e arte para as pessoas.

11-Juliana-Fiorese-Blog

 

Como funciona o apoio através do Cartase?

O Catarse é tipo uma ferramenta de “pré-venda”; as pessoas compram o livro e as recompensas que cada projetista oferece e, quando atingir a meta para impressão e o prazo do Catarse é terminado, esse projetista envia tudo para os apoiadores, de acordo com a escolha/compra de cada um. Caso o projeto não seja financiado, o Catarse se encarrega de devolver o dinheiro para cada apoiador. Ninguém perde nada.

05-Juliana-Fiorese-Blog

O que é o zine Fragmentos Inconscientes?

 O zine Fragmentos Inconscientes é uma reunião com todas as ilustrações que desenvolvi durante o desafio internacional do Inktober em 2014, com mais alguns desenhos inéditos que não publiquei na internet, e um texto escrito à mão – feito com muito amor – explicando todo o processo criativo do projeto. Foi uma experiência bem legal.

Você pretende criar uma nova versão do projeto futuramente?

Não, por enquanto não penso isso para nenhum projeto meu. As tiragens são super limitadas e não pretendo fazer reimpressões – até mesmo porque é muito complicado quando se faz isso independente, como venho fazendo. Os projetos futuros vão se adequando com os momentos específicos da minha vida, e por isso que sempre procuro estar trazendo trabalhos novos.

 E como você imagina o “depois” de Valquírias?

Depois do Valquírias – espero que dê certo – pretendo dar início a uma outra ideia que estive desenvolvendo esses dias. O trabalho não pode parar.

06-Juliana-Fiorese-Blog

10-Juliana-Fiorese-Blog

Para finalizar, como foi poder participar do projeto internacional “Alice’s Adventures in Wonderland?” E no Livro da Mônica?

O convite para participar do livro Mônica(s) chegou para mim através de um e-mail escrito pelo editor da MSP, o Sidney Gusman. Quando terminei de ler fiquei “estagnada”, sem acreditar. Demorou um tempinho para cair a ficha, pois desde criança sempre fui muito fã dos gibis da Turma da Mônica – até hoje tenho guardada a minha coleção. A alegria foi imensa e essa foi uma experiência única, surreal até.  Sou muito grata ao pessoal da MSP, principalmente ao Sidney, pelo convite para participar desse livro tão lindo recheado de trabalhos incríveis de artistas maravilhosos.

E o projeto The Alice’s Adventures in Wonderland Project ou simplesmente 150 Alice foi o projeto de um livro ilustrado, realizado em 2013 por uma editora chinesa em comemoração aos 150 anos da obra Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll. O projeto reuniu 150 artistas do mundo inteiro e cada um deles ilustrou uma página diferente da história, e fui uma desses artistas. Por enquanto o projeto pode ser visto online, onde estão disponíveis todas as páginas com as ilustrações e um áudio da narrativa em inglês, além de todos os artistas que participaram dessa edição. Esse ano eles vão entrar com o projeto em um site de financiamento coletivo para angariar fundos para a publicação do livro impresso, e o valor arrecadado pela venda dos exemplares será doado para a educação infantil em arte e criatividade para crianças carentes da China e da Mongólia. Vamos aguardar a publicação impressa do livro, tenho certeza que vai ficar incrível, e cada pessoa que trabalha com criatividade vai precisar ter um em casa, é uma fonte riquíssima de referencias.

Quer ser mais criativo? Deixe seu e-mail conosco.

Sobre

Publicitária apaixonada por cores, música, tattoo, viagem e design, MUITO design! Idealizou e resolveu dar asas ao projeto que tinha que sair da mente, a "Draw Their Ideas", que hoje é carinhosamente conhecida como Draw.

Seja ainda mais criativo!
Deixe seu e-mail conosco.

You don't have permission to register