sexta-feira, 23 junho 2017

5 estilos de desenhos para se inspirar

Separamos uma listagem de cinco estilos para quem deseja iniciar no incrível mundo dos desenhos. Abaixo você poderá se inspirar não somente nos estilos mas também em artistas que se destacam em cada um deles.

E caso você tenha outros artistas para complementar nossa lista fique a vontade para deixar nos comentários, adoramos receber novas inspirações.

1) MANGÁ

Geralmente quem inicia no mundo da ilustração, tende a começar pelos desenhos de mangá por terem bastante referências através dos animes japoneses.

As características principais que dão identidade a este tipo de desenho, apesar da origem oriental, são os olhos grandes que representam expressão do personagem. Além das formas realistas presentes não somente nos personagens mas também nas ambientações. As metáforas visuais normalmente simbolizam o estado emocional ou físico do personagem em questão. Ah! O uso de cabelos coloridos também é fortíssimo.

Os traços são fino, bem definidos e limpos. Típico perfeccionismo oriental e por serem desta maneira é notável a riqueza aos contornos. Além disto, os mangás possuem um recurso visual muito interessante dado pelas linhas paralelas que normalmente indicam a movimentação.

Alguns nomes do mangá: Minami Keizi, Claudio Seto, Fernando Ikoma, Roberto Kussumoto.

Claudio Seto – Arquivo: Gazeta do Povo

2) CARICATURA

A caricatura é bastante conhecida por estar relacionada a uma pessoa da vida real. O que faz este estilo ser tão conhecido são suas características de exagero de uma maneira mais divertida. Por conta de exaltar as características
marcantes de um determinado personagem podemos ver uma certa acentuação em gestos, expressões, vícios e hábitos retratados.

A distorção e a utilização de poucos traços são parte da criação de uma caricatura. A caricatura não tem por obrigação, mas se consegue transferir para o desenho a personalidade da pessoa através dos traços é um bom sinal, ou seja, tente evidenciar algum elemento que represente a personalidade da pessoa.

É comum encontrar caricaturas apenas em traços e no famoso preto e branco. Entretanto existem caricaturas coloridas que são resultado de um trabalho de sobreposição e mistura de tons que resultam em cores bem realistas.

Por muito tempo a caricatura foi utilizada para evidenciar acontecimentos de corrupção na política, isso lá no século XIX, o que não muda muito o cenário de hoje né? Ainda utiliza-se muito dela em jornais principalmente para satirizar os acontecimentos nesse mundo correto que é a política.

Alguns nomes da caricatura: Ziraldo, Lan, Laerte, Nair de Tefé (a primeira mulher cartunista
no mundo), Calixto Cordeiro, Chico Caruso e um da atualidade que vem ganhando bastante reconhecimento é o
Manohead.

TIRINHA do Laerte, Suriá , da Folhinha, 15 mar. 2003.
Crédito: Laerte

3) CARTOON

O cartoon é considerado um desenho humorístico e não necessariamente tem a obrigatoriedade de estar acompanhado de legendas, mas uma coisa é certa, ele tem uma faceta bem ácida. Na verdade é comum ser utilizado para fazer críticas reflexões ou satirizar o comportamento da sociedade em seu dia-a-dia.

As semelhanças entre os desenhos encontrados nas tiras de jornais e nas primeiras animações, tornaram o estilo popular e ainda bastante utilizado em programas infantis como desenhos animados de super-heróis ou até mesmo na antropomorfização que dá vida aos animais.

Os traços do cartoon são variavéis e transitam entre linhas externas mais grossas que linhas internas,
é também notável a utilização de formas geométricas, curvas e ângulos. A utilização das linhas e formas
acabam resultando em traços iniciais muito próximos aos finais.

A colorização dos cartoons podem ser consideradas mais simples, isso porque é bastante notável a utilização
de cores flat, ou seja, chapadas. Mas assim como a caricatura, também são encontrados cartoons tracejados no
velho e bom preto e branco.

Uma curiosidade interessante do cartoon é que eles surgiram após um evento criado pelo príncipe Albert, em Londres. Ele queria decorar o Palácio de Westminster e promoveu um concurso de desenhos que utilizavam cartões como folhas que eram pregados pelas paredes do palácio. Na verdade ele queria satirizar uma revista da época que foi considerada a primeira com teor humorístico, então após o evento ele publicou seus cartoons.

Alguns nomes do cartoon: Maurício de Souza, Glauco, Millôr Fernandes, Santiago, Jaguar, Maurício Ricardo (o cara das charges do BBB).

Imagem: Glauco

 4) DOODLE ARTE

O Doodle Art é um tipo de desenho livre, em outras palavras é aquele tipo de desenho criado espontaneamente durante uma distração, sabe aquele desenho que você faz enquanto um atendente de telemarketing te liga oferecendo um milhão de possibilidades? Aquilo é um doodle. Ou seja, são desenhos despretensiosos que podem ter diversos significados concretos ou apenas simplesmente formas abstratas que estão vagando pela sua mente.

O mais interessante do Doodle Art é que ele é uma mesclagem de vários estilos. Existem doodles com caricaturas, seres fictícios, paisagens, formas geométricas e uma união disso tudo em uma coisa só. Doodle na tradução livre significa rabisco, ou seja, o Doodle Art nada mais é que uma forma de rabiscos organizados em uma variação de traços e contrastes que dão fluidez a esse tipo de arte.

Basicamente o Doodle Art é feito com uma caneta qualquer e um pedaço de papel, mas é possível encontrar doodles colorizados e o resultado deles costumam ser bastante interessantes. Uma curiosidade sobre o o Doodle Art é que ele é um excelente exercício para a memória. Existe um estudo publicado sobre isso! Também existem concursos de Doodle Art e vale a pena pesquisar sobre eles.

O Google inclusive utiliza muito do Doodle Art em datas comemorativas e tem uma galeria disso. O Danillo Gentilli, sim, ele inclusive tem um livro publicado com os seus desenhos. Se você der um search nas imagens do Google com “Doodle Art” vai encontrar trabalhos sensacionais.

Doodle Art por Pierre Fihue

5) HIPER-REALISMO

Sabe aquele desenho que você fica se questionando se é foto ou desenho? Então, estamos falando do desenho hiper-realista. A característica principal desta arte é a maneira como os detalhes são valorizados fazendo assim parecer o mais próximo da realidade possível.

Apesar da semelhança e as características serem quase idênticas com a realidade, eles não são. Isso porque é criada uma ilusão de uma nova realidade a partir do desenho. Então podemos considerar que existe uma simulação da realidade que nos fazem acreditar em uma ilusão de uma nova realidade mais subjetiva.

Existem diversas técnicas em torno deste tipo de desenho, inclusive no que se diz a respeito do uso de materiais.
Há artistas que usem uma simples caneta BIC para suas criações como também aqueles que utilizam inúmeras camadas de lápis de cor para chegar em um resultado impressionante.

Podemos concluir que o a regra no hiper-realismo é impressionar e isso sem dúvidas é feito com bastante primor.

Alguns nomes do hiper-realismo: Marta Penter, Fabiano Millani, Samuel Silva, Alyssa Monks, Keng Lye.

Imagem: Fabiano Millani

Comentários no Facebook