segunda-feira, 10 dezembro 2018

Home Star Home: Clau Souza e figuras icônicas ilustradas

Descobrir trabalhos incríveis é quase uma missão para nós. Desta vez não foi diferente ao nos deparamos com um projeto super massa da ilustradora Clau Souza. A coleção Home Star Home assinada pela ilustradora lançada pela Colorjoy vai fazer da sua parede um verdadeiro mundo de cores.

A Clau é uma ilustradora curitibana que atualmente vive em terras canadenses, ao olhar sua galeria no Behance é notável que ela possui um certo apreço quando o assunto é criação de personagens, por lá você irá encontrar uma infinidade deles com traços marcantes.

Traços estes que são influenciados pela paixão com as formas geométricas, as cores do nosso país, pela autenticidade dos personagens das propagandas e por desenhos animados dos anos 50 e 60.

A coleção Home Star Home surgiu de uma parceria entre a Colorjoy e a Clau iniciada no ano passado quando ela começou a trabalhar como revendedora da loja, então a abertura para uma criação exclusiva foi super aceita e a ideia de relacionar figuras icônicas do mundo artístico retratadas no cotidiano de seu lar, pareceu (e foi) a ideia perfeita para este projeto.

Trabalhar com figuras icônicas como Amy Winehouse, Beatles, Marilyn Monroe trouxeram grandes responsabilidades para Clau, pois compreender e retratar o universo destes artistas em um lugar tão particular como o lar era um desafio e tanto. Isto envolveu muita pesquisa para ter como referências, como ela mesmo afirma:

“Depois de definir cada artista, vasculhamos tudo sobre as suas casas, seus perfis, lemos entrevistas e vimos que o grande pulo do gato seria explorar os dois universos: o público e o privado. É sempre curioso né?! Porque esses caras são pessoas como nós (esquecemos disso as vezes), mas carregam uma imagem pública – que muitas vezes pode ser polêmica, extravagante. Então o que você vê em cada poster é praticamente um caldeirão dos gostos pessoais dos artistas, seus lares e o seu trabalho. A gente queria que a pessoa pudesse descobrir os elementos escondidos, num clima de Onde está o Wally. Tudo tem um porquê.”

Acreditamos que o processo criativo é de longe uma das partes mais importantes para o desenvolvimento de um projeto, é parte da evolução de uma densa pesquisa e o momento certo para colocar tudo que está preso na cabeça no papel. O processo criativo para a Home Star Home envolveu bastante trocas de ideias entre a artista e a Colorjoy e para Clau isso fez toda a diferença – “O pessoal da Colorjoy participou muito e esse tipo de comprometimento é raro e fundamental, porque eu acredito muito num projeto que envolve mais cabeças pensantes!”

E após muita conversa, diversas ideias de traços e composições o projeto foi tomando forma e foram surgindo os primeiros sketches que antecederam a definição da paleta de cores e ilustrações finais. No Behance é possível ver a evolução dos projetos e a construção não só dos personagens mas também das cenas. Nota-se extremo cuidado nos detalhes através das pesquisas feitas por ela.

Nos trabalhos de Clau é possível notar estilos que transitam entre o cartoon e o pop-art, perguntamos a ela quais são as características e estilos que costumam inspirar seus trabalhos.

“Gosto bastante da simplicidade vibrante da pop art e das formas geométricas do cubismo – do jeito que as coisas podem ficar bagunçadas, do novo ângulo pra ver as coisas. Mas adoro personagens. Sempre fui muito influenciada pelos desenhos do Hanna & Barbera e eu gosto demais de personagens com uma vibe retrô.”

A artista esteve envolvida em diversos projetos com suas ilustrações, desde propagandas, editoriais e livros infantis. Existe uma abordagem interessante sobre quem trabalha diretamente com as áreas citadas acima, perguntamos a Clau qual é a sua visão em relação a esse mercado.

No Brasil, eu senti que nos últimos 2 anos o volume dos projetos diminuiu um pouco nessas três áreas e sabemos que todos fomos afetados de alguma forma com os problemas políticos e econômicos. Mas é importante que o ilustrador não deixe de agir e importante: trabalhar com os clientes da casa e mantêm-los estimulados com o seu trabalho. Muitas vezes ouço ilustradores reclamando do mercado, mas eles não fazem nada pra captar projetos. E isso não dá! O mercado de ilustração é um organismo vivo e tem demanda e espaço pra todo mundo que fizer um bom trabalho e estiver com vontade! A dica que eu dou para os ilustradores é também explorar o mercado internacional e fazer contatos, afinal nós temos a flexibilidade de trabalhar com qualquer empresa do mundo.

O trabalho da Clau está em diversas plataformas para você apreciar e se inspirar, confira seu site, Behance e fanpage. Ah! Não deixe de conferir a Borogodó, que é uma plataforma de cursos criados por ela!

 

 

Comentários no Facebook